Interseccionalidade e psicologia feminista & Desobediências de gênero

Código: LMCBX3SZ6
4x de R$ 12,47
R$ 54,80 R$ 49,90
Comprar Disponibilidade: Imediata Aproveite! Resta apenas 1 unidade
    • 1x de R$ 49,90 sem juros
    • 2x de R$ 24,95 sem juros
    • 3x de R$ 16,63 sem juros
    • 4x de R$ 12,47 sem juros
  • R$ 49,90 Deposito
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

Conceição Nogueira, doutora em psicologia, faz um resgate histórico das lutas e teoria feminista, desde a primeira onda, até os dias atuais e discute o conceito de interseccionalidade, tanto numa perspectiva teórica, quanto no uso em pesquisa.

Embora o livro discuta o feminismo a partir de sua entrada no campo da psicologia, o livro oferece uma perspectiva histórica e conceitual para todxs que se interessam pelos estudos de gênero.

Formato: Pocket

Páginas: 226

SUMÁRIO

Prefácio ........................................ 7

Introdução ................................. 16

Os feminismos: ondas e epistemologias ............................ 21

As ondas no movimento feminista 23

Posicionamentos epistemológicos feministas .................................. 44

Uma Psicologia Feminista?.......... 53

A psicologia (das mulheres) na primeira onda............................. 70

O gênero na segunda onda.......... 77

O Gênero na crise da segunda onda .................................................. 92

Uma Psicologia feminista (construcionista social) crítica..........96

O feminismo negro.....................113

O gênero e a diversidade na terceira onda .........................................118

A teoria da interseccionalidade...136 Questões de metodologia............154

Como "captar" a complexidade da interseccionalidade? ..................154

Interseccionalidade e Pesquisa em Psicologia ..................................171

Questões críticas à teoria da interseccionalidade ....................184

Conclusão .................................192

Referências................................202

Nota biográfica ..........................232

 

 

 

A renda do livro será revertida para mstectomia de Caic Tiben (na foto do livro).

Este livro que tens nas mãos é um texto que visa a um entendimento do que significa desobedecer ao gênero nas suas múltiplas acepções e encarnações. É um trabalho inspirado numa leitura feminista crítica, antirracista, anti-heteronormativa e de esquerda, e deve muito a textos e ações que o antecederam. É também um feminismo que viaja, circula e se detém em vários pontos e espaços. 

Texto de João Manoel de Oliveira

 

João Manuel de Oliveira é investigador auxiliar no Centro de Investigação e de Intervenção Social do ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa, no domínio dos estudos de gênero e das sexualidades. Atualmente é coordenador da linha de investigação Gênero, Sexualidades e Interseccionalidade. Pesquisa sobre teoria feminista queer pós-estruturalista, epistemologias críticas e análise dos discursos sociais, mormente sobre discriminação, cidadania sexual, normas de gênero, heteronormatividade e homonormativi- dade, áreas sobre as quais tem publicado em livros e em revistas portuguesas e internacionais.

É doutor em Psicologia Social pelo ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa e fez pós-doutoramentro na Universidade do Minho, Universidade do Porto e ISCTE-IUL. Foi Investigador visitante no Birkbeck College da Universidade de Londres e na Universidade Federal da Bahia, onde é colaborador estrangeiro do CUS-Cultura e Sexualidade. 

 

 

Isto, para mim, não é um livro. É uma viagem. Uma viagem a um território que, mesmo para quem ache (ingênua!) que já o conhece, que já leu o guia da agência de viagens, que já viu as fotos das amigas que lá foram como turistas no verão passado, transfigura-se por completo da mão de João e da sua lúcida mirada feminista.

Uma mirada teoricamente ácida, promíscua, tão hedonista como erudita, sempre ágil, nunca neutra, que nos incita a nos perdermos, para nos encontrarmos, nas cartografias geográficas e temporais dos feminismos no seu mais incorrigível plural.

Isto, para mim, não é uma viagem. É um exercício de sedução permanente, um canto de sereio, o convite irrecusável à festa internacionalista, interclassista, intergeracional dos corpos em luta. Vais ficar a olhar, à porta? Olha que a guerra, a nossa, apenas começou.

Pablo Pérez Navarro - Centro de Estudos Sociais - Universidade de Coimbra

 

SUMÁRIO

PREFÁCIO.. 7

Marias como preâmbulo.. 14

Feminismos negros, das diferenças e nas margens  35

Lésbicas, queer e transfeminismos: encarnações feministas  79

Trânsitos e democracias de gênero   96

Referências. 109

Nota Biográfica.. 123

4x de R$ 12,47
R$ 54,80 R$ 49,90
Comprar Disponibilidade: Imediata Aproveite! Resta apenas 1 unidade
Pague com
  • PagSeguro
  • Depósito Bancário
Selos
  • Site Seguro

EDITORA DEVIRES - CNPJ: 26.877.292/0001-39 © Todos os direitos reservados. 2017


Para continuar, informe seu e-mail